domingo, 26 de novembro de 2017

Atualização de novembro

Ontem eu descobri que eu tenho algo grave em relação a ansiedade.
Não é sindrome do panico. Eu não chego a surtar.
Mas por algum motivo ela me causa uma depressão muito grande.
De repente eu me vejo deitado em uma cama sendo pessimista, odiando a vida e as pessoas. Totalmente frustrado.
Nada mais parece ser divertido e o buraco é o unico lugar que eu quero estar.

Então eu me pergunto onde está aquele Jeff motivado que eu criei esse ano. Que emagreceu 30 quilos, que passava o dia estudando afim de ajudar as pessoas e que justamente tinha muita vontade de ajudar as pessoas. Pois é... aparentemente ele sumiu tão rápido quanto eu criei ele.

O jeff atual ainda quer viver, mas não tem vontade de lutar por mais nada.

Isso se dá há alguns fatores externos e também aos internos.

Externamente eu fiquei atolado com um serviço e não consegui resolver ele na data prevista, então me senti um inutil e a ansiedade foi "a milhão".

E ainda tem a questão de eu ter deixado algumas pessoas entrarem em minha vida e me destroçarem. O famoso lobo em pele de cordeiro. O mais engraçado é que a propria pessoa não faz a menor ideia do quão desgraçada ela é. Isso reforça minha ideia para meu livro "ladrão de emoções". Sim, tudo é aprendizado, mas eu não consegui ser forte emocionalmente e surtei DEMAIS. Acho que foi ai que o Jeff motivado começou a ser apagado... porra... podescrer... Mas eu fico puto, porque demorei meses para criar ele e de repente ele foi destruido em semanas.

Pois é, mas eu ainda não desisti de mim! Ainda não, ainda me resta um tantinho de forças para lutar e eu sei que outras forças também lutarão para me derrubar. Mas estou aqui. Sou como a canela de um lutador de muay thai. Quanto mais porrada levar, mais dura fica. E vai chegar a hora que eu vou dar uma canelada na orelha dessa desgraça chamada ansiedade.

Então vamo nessa.








quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Caralho... eu to sozinho mermão...

Sim, eu estou sozinho... Finalmente...

Mas não é sozinhooooo SOZIIIINHOOO

ainda tenho gente boa do meu lado. Mas aos poucos as camadas estão se quebrando.

Primeiro eu mandei aqueles amigos mais superficiais catar coquinho. Teve uns que chiaram e outros que largaram o foda se. Afinal, eu não era tão importante assim. Me senti bem. ok.

Depois mandei amigos mais bases irem catar coquinho também. Não corri mais atrás e pouco me dano pra eles.

E agora estou mandando os amigos mais proximos irem catar uns cocos.

Jaja não restará mais ninguem.

E eu to feliz com isso mano... pooorra... felizaralho. É claro que não vou me livrar dos meus amigos raiz, porque né? Se eu ficar doente e morrer quem vai me enterrar? Nah nah, tem uns que precisam ficar. Mas tem outros mano que Tchau!

Eu sempre fui uma pessoa que me dediquei ás pessoas, abri mão de mim mesmo pelas pessoas, etc e tal. Mas foda se mermão... não corro atrás de mais ninguem.

E não é que o Lucas tava meio certo?

Eu tenho coisa melhor pra fazer na vida e acho que sozinho eu consigo.

Aos pouquinhos eu to vencendo a necessidade idiota de ter alguem em relação ao romance. Vai ser dificil mas eu consigo. Aos pouquinhos eu vou conseguir ficar de vez, sozinho.

Mas ai eu adoto um gato e tudo certo.

Plano definitivo

Foda se.

Foda se...

Foda se!!!

FODA SE PORRA CANSEI!

To cansado...

Cansado de não ser dono de mim...

De fracassar sempre por conta da minha indisciplina...

De me rende as vontades e não fazer o que tenho pensado.

Eu imagino um jefferson diferente com 40 anos de idade. Mas não tenho tempo... não posso ficar aqui fantasiajando com coisas que nunca vou ter. Acordar e ficar imaginando uma vida que dificilmente se manifestará porque não to alinhado com a mesma. Pois é.

Bem, primeiramente tenho que me dar os parabens pelas conquistas desse ano. Consegui de certa forma fazer muita coisa boa pela minha vida. Elas são.

- Emagreci fodendo 30 quilos.
- Desenvolvi meu lado comunicativo e motivacional em 40%
- Me envolvi com os serviços da empresa da familia e aprendi bastante sobre a area. Já não tenho medo de atuar na area.
- Aprendi a observar meus padrões e corrigir algumas coisas.
- Ja não sou tão apegado a raiva, mas ainda sim não sei lidar com as situações.
- Melhorei um tantinho com a familia e regredi em varios aspectos.

Acho que meu pico de transformação foi la pra julho desse ano. E meu declinio foi nesses meses que se passaram. Muita coisa acumulou e eu descobri não ser um super homem. Muitas coisas cairam e ruiram.

Olha, eu desconfiava sinceramente que ficaria sozinho para sempre nessa vida que o universo era malvado comigo, etc e tal. Mas não... é tudo escolha minha.

Comecei a observar como as coisas aconteciam e percebi que eu sempre estive longe dos padrões em que elas acontecem ou, caso começassem a acontecer, eu me afastava.

Descobri mais sobre o inconsciente e o quanto ele sabota a gente. Mas ele sabota de uma forma oculta. Por exemplo (essa parte é MUITO IMPORTANTE)

Supondo que eu queira muito um sorvete. Ok, até ai lindo. O querer é algo genuinamente do ser humano, é a nossa força motivadora.

Mas para ter um sorvete eu tenho que trabalhar ou conseguir dinheiro. É ai que o buraco começa a ficar fundo.

Supondo que o dinheiro seja algo de conceitos dificeis para você. (isso é extremamente complexo)

Mas se voce acha dificil ter dinheiro (inconscientemente). Então isso se manifesta da forma mais facil.

Ah foda se a explicação. Só sei que somos robos programados.

E ai de quem zombar dessa informação. Não sou eu quem vai castigar, é a vida.

E aconselho até que o engraçadinho que zomba dessa informação faça um favor a si mesmo e vá estudar hipnose. Não aquela palhaçada dos shows. Hipnose clinica.
Tem um video do Pyong muito bom onde ele ensina como o cerebro aceita sugestões. E vai procurar o link, preguiçoso da porra.

Então eu percebi que minha vida sempre foi muito fodida. Claro, nao é uma exclusividade minha. A vida de muita gente também é fodida e até pior.

Mas eu entendi também que é responsabilidade minha mudar isso.

As memorias são algo mutavel. Enfim... acho que é informação demais e eu preciso fazer uma oficina disso ainda. Provar cientificamente ou quanticamente.

Mas é isso.

O plano é mudar muita merda que aconteceu comigo e criar novos conceitos. Pode parecer loucura, mas veremos o resultado em aproximadamente um mes.

Assim como nessa epoca eu prometi que 2017 ia ser do caralho.

Faço o mesmo agora. Vamo botar pra foder nessa porra! 2017 foi o ano em que eu precisava mudar e saber que essa mudança existia. 2018 vai ser o ano em que vou me preparar para correr atrás das coisa. Na verdade essa preparação começou agora. Mas é só uma pré temporada.

2018 eu vou reconstruir as bases para alcançar picos maiores.

Assim como um alpinista que quer escalar uma grande montanha, ele tem que ter preparo.

Eu sei que tem uma pessoa ideal pra mim em algum lugar desse mundo, mas eu não posso ficar aqui parado esperando. Doente, imaginando uma felicidade que não existe. Eu sou doente e isso foi comprovado, mas também posso correr atras da minha cura. A verdade mudança começa agora!

































































segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Balanço de outubro/novembro

Cá estou novamente.
Destruído pelo ENEM.
Quem dera.

A prova não foi fácil mas também não foi difícil.
Ela só provou que eu ainda não sou um completo idiota.
Mas a de domingo talvez provará. Ou não.

Eu não estudei porra nenhuma pro ENEM esse ano todo. Na verdade eu estive envolvido em outras coisas mais importantes como o desenvolvimento pessoal. Não adianta você se matar pra fazer um vestibular se você não tem capacidade de gerir suas emoções. E isso é escrachado na hora da prova. 90 questões em 5 horas e mais 2 horas para a redação é algo que só monge consegue. Por isso vou logo dar a dica, se voce foi um lixo esse ano, saiba de primeira mão que voce estava estudando errado. Para estudar para o enem, voce precisa de 70% de inteligencia e 20 de sabedoria. E a inteligencia não é algo que nasceu com você, é algo que você desenvolve. Então seja inteligente da proxima vez e dedique seu proximo ano a estudar as PROPRIAS PROVAS DO ENEM. Sabe? pegar ela igual um sapo na aula de biologia e dissecar ela. Pegar os pontos que voce desconhece. Melhorar seu vocabulario para a redação, etc etc e tal. NÃO SEJA BURRO de estudar o tema da questão. Isso voce deve estudar naturalmente através de um cronograma que voce consegue facil na internet (caso esteja estudando por conta). Estude a estrutura da questão e eu recomendo que voce procure auxilio em videos de professores que fazem exatamente isso. Enquanto voce vai estudando a materia curricular. Vai aprendendo a resolver as questões. porque convenhamos, não é só o ENEM que existe nessa vida né. A fuvest é algo mais HARDCORE mas não impossivel (caso more em são paulo)

Esse ano eu descobri que não sou burro.
Na verdade eu era molenga e preguiçoso.
Estudo é aplicação, interesse e perseverança. E isso voce adquire. Não é facil, mas com insistencia voce consegue.

Esse ano eu me fiz diversos desafios de 21 dias para mudar habitos em minha vida. Alguns eu consegui e surtiram muito efeitos naturais. Outros foram pela metade e mais outros extremamente importantes eu nem me deu o trabalho. Ah e teve os que eu pensei q tinha mudado e na verdade tava só guardado.

A real é que se  a gente nao se empenhar em mudar e achar jeitos para tal, ninguem vai fazer isso pela gente. E se voce nao nasceu rico, corra atrás e para de choramingar colocando culpa nos outros pela sua má sorte.

E ta aí um dos temas que eu quero abordar nesse balanço de setembro.

Descobri que estou ainda mais sem paciencia para o ser humano.
Não to mais afim de deixar meu ouvido ser pinico para gente filha da puta que usa as outras pessoas. Não to mais afim de ser amiguinho de ninguem. São salvas poucas exceções, como amigos de longa data que precisam de mim e eu sei que eles se sentem culpados em abusar da minha paciencia. Mas os recem chegados? "Vão se foderem"

Mas nem que a mulestia que eu vou ficar ouvindo reclamação, lumuria ou  vida de ninguem. ó a minha cara mano '-'

Estou ajudando uma moça no trabalho. Ela é muito gata (dentro dos padrões que eu considero ser) e ela aparentemente estava dando mole pra mim. AI eu percebi que ela tava me fazendo de amiguinho. Resultado: Tchau vagabunda! Foda se mano to com paciencia mais nao.

Fora isso o resto vou contar em um post futuro. Fuis.































segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Sem querer querendo

Dentre os milhões de esteriotipos de pessoas que existem nesse mundo

Existe um especifico que eu chamo de chaves.

É uma pessoa boa de certa forma. Que ajuda todo mundo. Que gosta de rir e brincar, etc e tal. Por ela, ela vivia a vida numa boa. POREM.

Ela faz cagada atrás de cagada e no fim do dia diz: ninguem tem paciencia comigo.

Essa frase "ninguem tem paciencia comigo" pode ser substituída de diferentes formas.

Do tipo "Todo mundo me julga" "As pessoas ficam me repreendendo sem que eu tenha feito nada"

Essa pessoa esta em um nivel de consciencia pouco critico.

Eu tinha um amigo que vivia com problema com as pessoas. Não tinha um dia que ele não viesse me falar sobre o quanto as pessoas eram injustas com ele. Então eu pedi para ele parar por um segundo e analisar o porque que as pessoas eram assim com ele. Ele parou. Pensou e chegou a conclusão de que as pessoas que eram ruins e não tinham paciencia. Pois é, ele estava errado e o preço disso é o sofrimento.

Entenda, você não pode mudar ninguem. Só pode mudar a si mesmo.

Levando em consideração que uma pessoa é ruim com você, então pense, o que você fez para tal?

Aparentemente nada. E sim, as vezes não é nada. Mas quando essa situação se repete milhões de vezes é tipo OBVIO que voce esta fazendo algo errado.

É como colocar um leite para ferver e esperar que ele não derrame. Ai quando ele derrama você começa com as lumurias.

"Ah que o leite é de baixa qualidade, que a panela esquenta demais, que o fogo tava alto"

É isso que eu vejo as pessoas fazendo. Colocando culpa no externo e olhando pouco para dentro de si.

Agora que ja sabemos que devemos olhar para dentro da gente, precisamos olhar de uma forma pouco parcial. Por exemplo.

Você olha para dentro de si e ve que é uma pessoa ansiosa. Ora, como poderá resolver o problema da ansiedade? Pensando nisso você ja tem uma reta traçada, um objetivo planejado. Mas nao quer dizer que a ansiedade vai se esvair com a reflexão. São necessarios exercicios para tal.

O que acontece é que quando as pessoas olham para dentro de si, elas olham com reclamação, culpa e agressividade. Eu ja fiz muito isso e ainda faço as vezes. E isso nao é nada bom.

Então entenda, nao é culpa do mundo, a culpa seria sua. Porem nao somos culpados por nao termos bases, somos criados pelo ambiente a nossa volta. Mas devemos ter compromisso para sermos donos do que somos.

Quando alguem ralhar com você, para por um segundo. Invés de voce agir de uma forma defensiva, para pra observar a merda que você fez. As vezes a pessoa ta sensivel a certa. Exemplo.

Alguem ta fazendo dieta e você vai la comer um brigadeiro na frente dela. Ela te xinga de tudo que é nome e vai embora. Ai voce fica "hurrr que a pessoa é ignorante durr".

Preciso nem dizer mais nada ne? Então para com essa merda de achar que o mundo é contra você e começa a olhar para dentro de voce.

Então é isso. Vlw formigas e cigarras que habitam esse lugar interessante da interwebs

até novos ventos o/

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

O medo da solidão

Porque a gente tem tanto medo da solidão?

Eu poderia acabar minha reflexão aqui, porque não sei se tem resposta.

Deus, amigos imaginarios, parceiros sexuais e emocionais, animais, coisas, dinheiro. Tudo serve para aparentemente acabar com a nossa solidão. Acho que a unica coisa mais firme nisso tudo seria a familia, porem, um dia eles se vão e a gente se vê sozinho. Nada é eterno, mas a solidão é.

Acho que entendo um pouco porque Deus fez a cagada de criar a gente. Ele se sentia sozinho.

Não bastava os milhões de anjos que ele tinha criado, que o adoravam e cantavam em seu nome. Ele queria algo verdadeiro. E essa verdade só poderia ser encontrada na desobediencia.

Raciocinando um pouquinho, posso perceber que Deus e o Diabo podem ser o mesmo ser. Quando Deus viu que adão e eva seguiriam felizes no paraiso e isso ainda não configurava um amor genuino por ele, mas sim um amor programado, ele fez eles cairem em tentação para que fora do Edem, na dificuldade, eles demonstrassem um verdadeiro amor a Deus.

Bem, obviamente isso é só suposição e loucura da minha cabeça. Provavelmente isso jamais existiu e na verdade adão e eva são invenções de varias e varias historias ao decorrer da humanidade. Historias essas que eram contadas para que quando os Contadores partissem, os descendentes não ficassem sozinhos ou com duvidas.

Porque a gente tem tanto medo da solidão?









Auto controle e balanço de outubro

Acho que isso solucionaria boa parte dos meus problemas.

Imagina só, acordar e falar:

Hoje vou estudar tal coisa

E no fim do dia ir dormir satisfeito por ter concluído o meu objetivo.

Eu quase consegui isso por meados de junho e julho desse ano. Mas aí desandei.

Parece que eu não sei estar satisfeito. Quando tudo parece perfeito, parece que algo dentro de mim tenta estragar ou fica com medo de tudo acabar e ai... toin .-.

Se eu tivesse tido auto controle na minha epoca de escola eu teria no minimo não sofrido tanto. Todo final de semestre era um sofrimento a parte. Finalmente eu acabei a escola e isso não acabou.

A maior inimiga do auto controle é a procrastinação. A arte de fazer o que se tem prazer agora e deixar o tedioso para depois. É dificil cara...

Estou fazendo esse texto pra ver se eu resolvo isso em minha vida. Está como prioridade e acredito que quando eu desbloquear isso, eu vou conquistar muita coisa, como:

- Um corpo melhor
- Estudos
- relações interpessoais

O curso de contação de historias está acabando...
Finalmente eu estou conseguindo captar a mensagem do curso. Quando eu cheguei lá eu parecia um robo guiado, motivado por razões e objetivos. Tive que me libertar muito, mas ainda sim, não é o suficiente, pretendo ingressar em um curso de teatro. Provavelmente essa seja uma das soluções para a minha vida. Com o teatro eu posso me soltar e entender que não posso controlar tudo.

Estou bem desacreditado no espiritismo e no evangelho. Acho que estou em uma fase bem cética novamente. POREM! Dessa vez eu não estou faltando com o respeito às entidades superiores. Sou grato por todo aprendizado que recebi esse ano. Por isso, ainda que eu não esteja tão fanatico em relação ao espirito, eu ainda acordo e agradeço a Deus por tudo de bom. Me vejo agradecendo à ele as vezes aleatoriamente e também agradeço a "galera" que me guia. Porem, não estou mais fissurado nisso.

Essa epoca da minha vida eu chamo de: Treino.

Preciso praticar e largar mão de ser preguiçoso e ansioso, mas isso é assunto para uma proxima vez.

Estou extremamente desiludido em relação a questão amorosa. Mas infelizmente minha mente mantem vicios. Parece que eu preciso me apegar a algo sempre. Mas acho que com o auto controle eu posso me livrar disso. Já aceitei que vou ficar sozinho. Não existe uma pessoa que combine comigo e não é obrigação de ninguem combinar. Estou só e isso não é ruim. Ruim é reclamar por esse carma.

Enfim, é isso.

Obrigado moscas e carrapatos que habitam esse luga inospito da internet.
Até novos ventos o~/

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Relacionamentos abusivos

Se você esta passando por um relacionamento abusivo, tenha conscicencia de que isso é responsabilidade sua.

Outro dia entrei em uma pagina na internet, aleatoriamente, que uma moça publicou um texto sobre depressão não ser frescura.

Eu concordo plenamente!

Mas eu tive que passar pela depressão para que eu entendesse como ela funciona.

Ela começa igual a ansiedade, bem pequena, e conforma você vai alimentando ela, mais ela vai criando força. Quando vemos uma pessoa em cima de uma cama quase morrendo de depressão, temos que observar que aquilo é quando a batata já assou e ficou preta. Onde só da pra saber que é batata pelo formato dela.

Porque estou falando disso?

Porque percebi naquele texto que aquela moça se vitimizava. E isso é uma doença pior que a depressão.

Logicamente ninguem é igual a todo mundo. Umas pessoas são mais sensiveis outras não. Eu estou no meio a meio, sou muito intenso. Então quando eu vivi a depressão, eu vivi de verdade! Ficava meses sem sair de casa, consumia coisas que me fazia muito mal. Não tinha perspectiva para nada ou força para sair da lama. Não me higienizava direito, nao me arrumava, nao me cuidava. Me afastava de todos meus amigos, vivia reclamando da vida e de tudo, não tinha atitude, nao estudava, nao trabalhava. Queira me matar, etc. Se isso nao foi depressão, eu nao sei o que é então.

Para sair disso eu tive que arrumar algumas bases. Mas nem foram todas! Foram algumas apenas. Eu aprendi a ser teimoso em relação a depressão. Tive que aprender a criar um Jeff genuino. Ainda não estou em meu pleno ser, porem, eu consegui sair daquela lama maldita. O que ja é um otimo começo.

Hoje estava vendo o video do homem mais rico da China e o conselho dele para o jovem de 25 anos era que o jovem errasse muito, arriscasse, aprendesse, pois essa era a epoca para isso. E eu me vi um jovem de 24 anos que tem muitas dessas caracteristicas. Sou um jovem inovador e pioneiro. Basicamente voce esta se preparando para quando tiver 40 anos, você usar o que tem de melhor para fazer coisas melhores e eu sei que to caminhando nesse objetivo (se eu nao morrer antes).

E o que essa porra toda tem a ver com relacionamentos?

Acho que me desvirtuei um pouco da mensagem e falei coisas que estava pensando. Mas tudo tem muito a ver. Voltando ao relacionamento abusivo, acho que  as pessoas tem que ser donas de si mesmas. Se elas amam determinada pessoa, otimo! Mas se essa pessoa faz mal à ela, então ai ja nao e amor, é obsessão. Doença! E a pessoa para sair da depressão tem que entender que esta doente. Funciona da mesma forma para obesidade e relacionamento toxico.

Porem ninguem ta interessado em parar um segundo para pensar. Todo mundo ta fazendo merda o tempo inteiro.

Eu hora ou outra faço a merda de entregar meu coração pra gente escrota. Normal.

Mas se a gente não para pra refletir, ai fodeu!

Para se livrar de um relacionamento abusivo, primeiro é necessario um das bases da vida A CORAGEM.

E a coragem nao é lá algo que se adquire da noite pro dia.

Para ter coragem, precisa executar exercicios menores todos os dias.

Quando voce tiver a oportunidade de ser corajoso, seja.

Tava assistindo um video de um desses caras que ficam fortões e ele disse:

"Quando o meu musculo doer e eu pensar em desistir, é ai que eu não desisto, pois sei que aquela é a minha chance de ser melhor"

Basicamente quando a oportunidade surgir, vai ser dificil é claro, mas se voce deixar pra depois, sua vida se resumirá a isso. E não é atoa que abusam de voce.

E não adianta achar que é forte e quando abusarem voce vai rodar a baiana e mostrar tua presença. Porque sabemos que nao é assim.

Depois que voce tiver coragem é hoje de aprender a dizer não!

"ah mas eu vou apanhar"

ora, e a coragem onde está? Apanhe! Mas saiba que voce nao esta sozinho. Caso seja mulher, maria da penha ta ai do teu lado.

"ah mas eu amo ele"

Então vai toma no teu cu caralho! voce gosta dessa porra dessa vida?

"não"

Então se manca!

Entende como é um paradoxo?

A pessoa quer sair dessa vida mas nao quer.

Lembro de uma vagabunda que eu entreguei o coração para ela. E ela sofria com um relacionamento abusivo (lesbico). A mina era tão cachorra que preferiu a pessoa que maltratava ela do que algo saudavel. Dito e feito, hoje em dia ta la tomando no rabo mas é orgulhosa o suficiente para não pedir ajuda. Meus parabens! Adoro ver esse tipo de cagada.

Não vou falar sobre as outras bases. Acho que se voce treinar a coragem e aprender a dizer não! Você ja consegue alguma coisa. É como aquele cachorro bravo que late. Se voce for burro de mostrar medo, meus parabens! terá uma mordida na merda. Mas se for inteligente de mostrar que apenas esta seguindo seu caminho, ele te ignora. Mas contiua lantindo.

Então é essa minha mensagem para pessoas que vivem relacionamentos abusivos.

Para de reclamar dessa porra e se vitimizar e toma atitude. Atitude só vem com coragem, se voce é covarde, então contiuará nesse marasmo. Boa sorte.


























Meditação

Antes de ontem voltei a meditar.
Baixei ha muito tempo um aplicativo chamado Medite.se

Nunca botei fé nessas coisas, mas por curiosidade mesmo eu comecei a praticar algumas meditações guiadas (com uma voz de uma pessoa te ajudando e ensinando) e nessa já faz uns 3 meses que eu to ao menos tentando ter uma continuidade nisso. O problema é que eu medito, fico bem e ai eu acho que consigo sozinho. Ou seja, não dou continuidade e uma semana depois to meio que na merda. 

A meditação é como um programa que limpa o computador. A gente pensa em muita coisa o dia todo e não sabemos que isso da um probleminhas fodidos. Por exemplo uma pessoa que tem sindrome do panico. Na verdade ela tem muita ansiedade e medo. A sindrome do panico é quando as coisas saem do controle dela. Tipo eu sempre tive muito controle sobre o medo. Se eu determinar que tenho coragem para algo, vualá, lá estou fazendo aquele algo. Mas para a ansiedade sempre fui fraco porque é algo que se arrasta desde a infancia. Sempre quis um video game, por exemplo, e sempre esperei um video game. Como criança eu não tinha as menores condições de comprar um. Então eu passei uma infancia e uma adolescencia querendo muita coisa sem poder ter. E agora não da pra corrigir isso de um dia pra noite sem muita disciplina. 

Mas com a meditação eu sei que conseguirei resultados surpreendentes! Só preciso ter força e continuidade.

É, não segui meus planos com a dieta. Mas estou bastante animado para voltar para o Karate proximo mes. Vamos ver se eu consigo. 

Até novos ventos o/ 

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Quando é que eu vou conseguir?

O que eu consegui nessa vida?
Talvez eu tenha colhido apenas decepção e angustia.

Mas eu acordo e sei que sou feliz. Porem, não sou satisfeito.

Emagreci 30 quilos, mas eu nem consigo aconselhar as pessoas direito, porque o jeito que eu emagreci foi o mais simples possivel. bebendo agua e pensando positivo.

Não fiz dieta.

Não fiz academia.

Não fiz exercicios regulares.

Não fiz esforço.

E hoje eu estou aqui atolado, tendo que em uma semana fazer um trabalho de 3 meses, porque eu procrastinei até então.

Eu assumo a responsabilidade pelo que sou.

Portanto abro minha mente para identificar os fatores que me impedem de ir para frente e alcançar objetivos. Hoje falarei de apenas um, por enquanto.

1 - Ansiedade.

Eu quero as coisas para ontem. Sou guloso emocionalmente. Obeso emocional e fisicamente. Não consigo me satisfazer e ser feliz hoje para colher amanhã. Não consigo treinar todo dia para um dia alcançar um nivel que eu esteja satisfeito. Acho que na real eu jamais estarei satisfeito. Jamais. Dada essa informação, sei que não existe aquele futuro brilhante. Sei que não chegará o dia em que a gloria descera sobre mim e eu serei aclamado pelos demais. Pensando assim, eu sei que a ansiedade tem medo de esperar esse dia. Mas já que eu sei que ele não existe, serei feliz na caminhada.

"seja feliz na caminhada"

Essa danada desencadeia os demais fatores. Preciso vencer ela.

Hoje começa uma nova caminhada em minha vida. Vou aproveitar esse momento em que estou bastante neutro e aprender mais sobre a dor.

Cheguei a conclusão hoje que é só depois da dor que a gente evolui. Na bonança a gente não vai pra frente, se acomoda.

Mas existem diferentes niveis de dor.

Existe aquela que sofre porque falta de consciencia e aquela que voce sofre pois é inevitavel.

Há muito tempo eu pensei ter extinguido a primeira opção. Hoje se eu sofro de graça é porque eu quero. E agradeço pelo sofrimento vindo do universo, pois assim posso melhorar.

Mais detalhes sobre essa mudança em breve.

sábado, 21 de outubro de 2017

A minha responsabilidade sobre você

Tive que esperar a raiva passar para poder escrever esse texto e não me arrependo de ter te chamado de filha da puta 5 vezes ao dia. Eu estava certo e estava errado também.
A real é que ninguem ta totalmente errado.
Talvez tenha pecados que sejam deveras muito graves, como matar alguém, por exemplo.
Mas tem coisa que da pra relevar.
Sim, eu te entendo. De verdade, agora que a raiva deu uma pausa. (não quer dizer que ela passou).
É muito difícil lidar com os sentimentos e com tudo o que aconteceu, comecei a perceber que não sou lá o homem de ferro que eu pensava ser, sou mais um peixe resmungão nesse oceano todo.
Então espero que você entenda que a gente não pode mais ser amigos. (não por enquanto) (não enquanto eu não me resolver) (e isso pode significar muito tempo).
O que você fez foi errado e não vou pegar leve e dizer que ta tudo bem, eu entendo e vamos soltar fogos e esquecer tudo.
Tudo tem uma consequência e eu já paguei por muitas.
E o pior de tudo é que eu não aprendi com os erros.
Entreguei o meu coração para varias pessoas e todas chutaram ele do jeito que conseguiram.
Porem, não foi culpa delas também. O coração é algo nosso e devemos cuidar com carinho dele. E isso é algo muito limiar, porque também tende ao egoísmo. E não é atoa que o mundo ta desse jeito.
Lembro de quando eu tava bastante devoto à Deus. Na verdade, bastante devoto a religião evangelica. E eu passava o dia todo fissurado, tentando encontrar uma forma de ser perfeito para Deus. Eu mergulhei legal nesse mundo e eu andava fazendo caridade e me metendo em apuros por ai. Pensando ser o predestinado à apóstolo Paulo do seculo 21.
Não me arrependo. Mas não faria de novo.
A questão é que eu me enfio legal nas coisas. Se é pra fazer, então é com vontade, pois ela me impulsiona. Quando não tenho vontade de algo acontece o que estou vivendo. Tenho um trabalho importante para entregar no fim do mes e estou travadaralho. Mas eu vou conseguir!
A gente tem que aprender muita coisa nessa vida e não da pra parar e anotar. Podemos morrer amanhã mesmo. Então não da pra ficar se apegando à raiva.
Fiquei esses tempos pensado no porquê eu sinto tanta raiva quando algo da errado ou quando sofro algum ataque externo.
Pensei na minha infancia.
Minha mãe sempre fez guerra em casa, ou seja, sou um guerreiro treinado para a guerra. Tipo um Kratos sentimental.
Minha mãe era uma pessoa conturbada, que não conseguia compreender a vida, ela vivia quase num emocional automatico e como ela sofreu muito, ela aprendeu a guerrear também.
Traduzo GUERRA como algo social e emocional.
Por exemplo, se alguem pisar no seu pé, quase será sua reação?
Existem diferentes tipos de pessoas.
Tem aquelas que olham feio e reagem como uma onça que voce acabou de pisar no rabo dela.
Esse tipo de pessoa eu conheço bastante, o emocional dela geralmente é fragil. É como um sino que ao menor balanço começa a fazer muito barulho. Ela explode na hora. Se sente culpada depois e ai o ciclo gira, pois ela não sabe como se curar disso. Ai vive a vida toda achando que a culpa é dos outros. Sendo que na real ela deveria aprender a organizar seus sentimentos e monitora – los. Mas né! Estamos em uma realidade temporal onde o ser humano ainda é atrasado nesse quesito.
Lembrei de quando eu fui falar com algumas trabalhadoras na empresa. Tentar saber mais sobre o emocional delas e perguntei qual a maior pedra no sapato delas ali. Me responderam que a fofoca incomoda demais (a mesa delas era a pior de todas). Ai eu expliquei para elas uma logica bem basica.
Você pode mudar as pessoas?
Resposta obvia, caso não saiba.
NÃO
Então o que posso fazer?Mude a si mesmo.
A fofoca tem duas vertentes. 1 – a realidade – 2 a mentira. 
Se alguem fofoca de voce, é porque a tal pessoa observou algo e esse algo pode ser verdade. Se falam que você é preguiçoso para alguem, tem grandes chances de voce realmente ser. E ai vem o pulo do gato. Voce não quer aceitar que é preguiçoso.
Veja, tirei a culpa do fofoqueiro que é algo que nao podemos mudar diretamente nele e trouxe a culpa para mim. É como uma batata quente.
A questão é o que voce vai fazer com essa batata. Vai ficar segurando ou vai jogar ela fora?
Temos muita dificuldade em entender ou aceitar isso. Mas quando conseguimos e começamos a mudar nosso EU. A fofoca pode até existir, mas voce sabe que não é um preguiçoso. Se sua mente estiver superior a do fofoqueiro, então voce se sentirá neutro ou bem.
Se voce ainda quiser ir alem e extinguir a fofoca. Use isso para melhorar. Se dizem que está gordo, emagreça. Mas lembra da batata? Emagreça para você se sentir bem consigo mesmo. Porque se for emagrecer por conta dos outros, isso não é saudavel e voce terá problemas emocionais serios, mesmo com um corpo legal. Tipo aquelas pessoas que conseguem um corpo legal e ficam o dia todo tirando foto pro instagram, se alimentando de likes.
Isso aparentemente é gostoso. Mas essas pessoas são obesas emocionais. No final da noite ela tem duas opções: 1 – Ir dormir e NÃO OUSAR refletir sobre a merda que ela mesma é ou 2 – Pensar sobre isso. E ai vemos sucicidio, depressão e a porra toda.
Voltaaaando aos tipos de pessoas que guerreiam.
O segundo tipo é o mais perigoso e mais raro. Digo isso porque são verdadeiros genios.Eles aprenderam a guerrear sozinhos. Não são como os explosivos que apenas fazem isso por resultado ao conflito.
Os guerreiros emocionais são mais silenciosos. Eles atacam na surdina.
Eu e minha mãe somos desse tipo. Porem nós nunca tivemos tendencias a maldade. Nunca vi minha mãe fazendo maldade gratuita, ela apenas reagia aos que agrediam ela emocionalmente. E ai vem a historia da batata quente. As vezes o agressor nem fazia algo tão grave, mas minha mae logo se frustrava.
Devo dizer que hoje ela ta bem mais de boa, mas ainda existem resquicios do que ela foi.
E eu estou em minha trajetoria de cura emocional.
Meu pai e minha irmã ja são do tipo explosivos, mas depois comento sobre.
O que eu quero dizer com TUUUUDO isso é que muita coisa tem que ser curada e mudada para que possamos viver coisas saudaveis nessa vida.
Se a gente vive na base do medo, as vezes não é culpa nossa, é só o que a gente aprendeu a ser. Mas sabe o que é culpa de verdade?  Não querer mudar. Não procurar formas de mudança. Bater o pé, dizer que é assim e ja era. Isso sim é culpa, porque isso é escolha.
Portanto eu sei que não vou pagar pelas atitudes do monstro que habita em mim. Mas vou pagar se eu não querer mudar. Mas mudar não significa ser trouxa de novo ou ser amorzinho para alguem que não merece.
Mas foi bom cara. Agora eu sei... exatamente o que fazer, vou recomeçar, poder falar com v
Agora eu sei de verdade. Sei como estou emocionalmente. Sei mais sobre o que eu quero pra minha vida realmente. Sei o que devo melhorar e sei onde quero chegar. Ou seja, essa experiencia foi boa para mim , porque eu estou olhando ela de uma outra forma.
Então, obrigado. Filha da puta! 

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Monstro que habita em mim part3

Acho que eu sou uma pessoa de boa. Fiquei me observando o dia todo e como eu reagia com as pessoas. Mesmo sofrendo ataques de gente tonta, eu consigo manter minha postura e continuar fazendo o que tenho para fazer. Estou apenas no começo da minha trajetória.

Mas ai eu pensei em um acontecimento recente que me gerou uma puta dor de cabeça e mediante a minha reação eu pensei: Será mesmo que eu sou de boa?

Olha eu tenho tudo para ser um psicopata. Eu sou frio, calculista e estrategico.

Nunca gostei de mentiras, mas nunca fui pego em uma mentira. Fora o dia que minha mãe descobriu que eu matei o pernilongo com um pano de prato.

Lembro que na quinta serie eu inventei uma historia para cinco garotos que eles foram convocados para treinar e dominar elementos. Resumindo, treinei os filhos da puta por 3 meses e ai a mentira ia azedando obviamente, de onde eu ia tirar os elementos saindo da mão deles? Ai eu comecei a destrinchar a coisa pro lado mais filosofico. Chegou uma hora que eu cansei daquilo e ai sim a mentira começou a ser descoberta, porque eu simplesmente larguei de mão.

Isso me lembra Sandman. Quando ele é capturado e deixa o reino dos sonhos por 70 anos, tudo desmorona e quando ele volta tem coisa pra caralho pra ele arrumar. Só que eu não voltei para a mentira, eu larguei de mão.

Acho que a partir disso eu comecei a perceber que da trabalho pra caralho mentir e comecei a pegar nojo. Ou seja, comecei a arrumar minha vida de uma forma que eu não precisasse mentir para nada, porque não fazia nada de errado. E consegui.

Porem recentemente eu fui pego em uma mentira. iê iéeee pegadinha do malandro!

E claro, como tudo na vida, eu não deixo passar barato. É obvio que eu tenho que tirar uma lição disso e a lição foi muito boa, tanto é que hoje eu ajudei uma amiga por causa do que eu passei. Só por conta disso tudo eu pude dar um maravilhoso conselho que talvez tenha mudado o rumo dela.

Ainda sim, a pessoa que mentiu para mim, é declarada culpada. Ela cometeu o ato. Não tem volta.

Minha confiança é como um jarro precioso em cima de uma estante. Se voce quebra essa confiança, não vai ter dinheiro ou cola no mundo que deixe o vaso do jeito que era. E isso é meio que alem da minha consciencia, porque eu não quero mudar, eu sou assim e pronto. (uma das poucas coisas que eu não quero mudar). Ou seja, a pessoa pegou meu calcanhar de Aquiles. Que azar hein.

O unico jeito de mudar isso, seria deixando o tempo passar, mas aparentemente a pessoa precisa de mim agora. O que eu acho uma bobagem do caralho e ao mesmo tempo algo preocupante. Afinal eu ja passei por isso e sei o quanto é terrivel. Mas não posso ter pena.

Não consigo acreditar numa unica palavra que a pessoa diga. Mesmo se ela gritar na minha cara que a terra gira em torno do sol, o meu emocional vai olhar falar:

- Mentirosa, ela ja mentiu pra voce uma vez, porque não faria de novo?

E ai entra o montro que habita em mim.

Pode parecer idiota essas analogias que eu faço com o monstro, mas eu sou uma pessoa que da significado a tudo e o monstro é o significado para o incontrolavel dentro da gente.

Dentro de mim habita um monstro que é frio. Ele não sente absolutamente nada.

Com muito esforço eu consegui fazer ele se tornar apenas isso, frio. Mas lembro de quando ele pegava as pessoas pra dar boas lições nelas.

Mas acho que isso é uma perda de tempo do caralho e acho que ele também ta pensando assim.

Não sou Deus pra dar lição em ninguem, foda se.

Mas quando o jarro foi quebrado, um selo também foi, era o selo que prendia o monstro dormindo quietinho na jaula dele.

Esse ano eu aprendi muito sobre o amor e compaixão e me tornei de fato uma pessoa amorosa, com esforço demasiado. E essa superficie amorosa serviu para eu perdoar muita gente. Mas perdoar é simplesmente abrir mão da magoa e deixar a pessoa seguir o caminho dela em paz, sem ficar pensando em matar ela. Perdoar não é voltar a ser otario. E tem gente que acha que eu tenho vocação pra otario. (até tenho... mas só quando eu quero)

Imagina só que a pessoa quebrou o vaso.
E agora ela olha na minha fodendo cara e diz:

- Ah eu tive meus motivos, me perdoa, vamos ser amiguinhos de novo, agora eu quero q voce fique escutando meus desabafos e lumurias.

AQUI Ó!

Ta lokona caralho?

Lembro que a ultima pessoa (e talvez a unica) que fez isso comigo foi o lixo da natalia. Bem, dizer lixo no minimo é falta de compreensão, mas a natalia é uma merda mesmo.

Cara passei anos apaixonada por aquela merda. Mas ela era uma pessoa egoista emocionalmente. NUUU lembro de dias que meus pais brigavam e eu chegava arrasado na escola. O que a natalia fazia?

- huuu bibibi que meu namorado não me ama e minha vida isso e bibibi bla bla bla

Todo santo dia. E eu? Ouvia é claro! Porque? Eu amava ela.

E isso resultou em um ano que eu apaixonado idiota me dediquei a natalia. Resultado? Repeti. É claro que não vou colocar culpa total nela porque eu era preguiçoso tmb e preferia escutar ela do que fazer lição.

Anos depois eu tentei muito me relacionar com a Natalia. Levei ela para fazer enem, dava horas e horas de conselho, escutava as trapalhadas dela, etc e tal. Resultado? Será que ela me escolheu para ser o parceiro dela? (não q ela fosse obrigada, mas pensa, um cara que faz tudo por você, porque não me relacionar com ele?) (logica meio idiota, mas penso um pouco assim)

Ela escolheu o primeiro vagabundo que apareceu na frente dela...

Ah mermão... ai eu larguei de mão.

Logico que não fazia as coisas por ela apenas para comer ela. Eu de fato era amigo dela, mas cara... serio... amei essa cachorra por anos de minha vida e ela me apronta uma dessa. OK vai ser feliz com seu macho la filha da puta.

Ai meses se passam, me aparece a natalia tentando se reconciliar comigo. OK, vamo dar uma chance pra essa merda, será que mudou? Aham... senta la claudia.

Veio de bibibi de novo falar que a vida dela tava uma merda, que tava sem internet, luz, agua e o namoradinho tinha perdido o emprego junto com ela.

"Eu te avisei'

só conseguia sentir isso. E ela achando que eu tinha que ouvir aquela porcalhada dela, mandei toma no cu mermão, oxe, olha minha cara de otario ao quadrado.

Ai ficou putinha. Avá se foder cachorra! Quero q vc tome no cu sua vida toda mesmo, até aprender.

A unica pessoa que eu sinto isso é pela natalia. Muita gente passou pela minha vida, fez merda e foi embora e depois voltou igual cachorro e eu nunca que me apeguei a magoa, mas a natalia é meu judas. Todo dia eu amarro ela no poste e malho ela.

Por fim cara to vendo o dia que vou resolver minha vida vou estar bem sucedido, com uma esposa linda e incrivel, com filhos etc e tal e a cachorra da natalia vai voltar. Ah.... isso é tão mais gostoso que o "eu te avisei". E ja meio que ta acontecendo, ela ja voltou e eu to legalzão e ela ta la fodida.

Eu não sinto prazer em ver as pessoas fodidas, gosto de ajudar. mas gente igual a natalia? HAAAA IE IÉ

E recentemente apareceu uma natalia 2 na minha vida. Em questão de 3 semanas ela conseguiu me foder. E pior, na logica dela eu tenho obrigação de ser amiguinho dela. Aqui ó!

To cansado dessas pessoas que usam as outras, cara... Mas não vou desistir, sei que tem gente muito boa nesse mundo ainda e eu vou acha-las. (ja achei bastante)

Eu meio que sinto que essa pessoa precisa de mim, mas não consigo mais ter dó ou compaixão. Dane - se. Gostou de me controlar, manipular e usar? Boa, agora se fode ai.

Esse é o monstro que existe em mim.  Frio.

Quem sabe daqui uns tempos ele dorme de novo, mas enquanto ele continuar acordado, não vou ficar de amizadezinha retardada. Chega mermão. Ui Jeff legal que fala sobre a cor do cabelo. Pergunta pra um dos otarios dos seus amigos que dá mais jogo.

Então é isso, moscas e grilos que habitam esse lugar inospito da internet. A vida continua e eu preciso vencer ela. Não posso perder meu tempo com gente filha da puta.

Até novos (e espero que bons) ventos o/

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Certeza certa.

Enfim é chegado o dia.
Eu tenho coisa pra caralho pra falar. Mas ao mesmo tempo estou em alerta pensando que tudo que encosta em mim é uma barata e também precisava estar dormindo há 1 hora atrás.

Pois é, quase ou ninguem acompanha esse blog. Quem é que se interessa pela minha vida alem de mim mesmo? Porem, uma pessoa acompanhou e se deparou com as maluquices aqui descritas.

Se não bastasse ela decidiu ver de perto a desgrama que eu sou. E vualá

Muita coisa aconteceu nessas ultimas tres ou quatro semanas.

Muito aprendizado, acima de tudo.

Eu não manjo muito das estrategias do universo, mas ele conseguiu viu. Me ensinou coisa bagaralho e muita coisa foi confirmada.

Talvez o meu calcanhar de aquiles é a ansiedade. Isso acaba comigo, mas acho que tenho condições de lidar com ela.

E estou satisfeito com o EU que eu construí. Um jeff que embora desequilibrado emocionalmente, também tem muita força e vontade. Há muito o que melhorar, é claro.

Descobri também que o que me fode com as pessoas é a paixão que eu sinto por elas. Ou seja, vou morrer só. Mas isso não é triste porque ainda tenho amigos e familia. Foda se essa merda de relacionamento amoroso. Bleh, caguei e andei, aceito meu destino. (não do 1 mes pra eu ta fodido aqui de novo)

Confirmei que sou fiel emocionalmente, tenho minhas integridades, meu carater, tudo muito bem construído.

Passei em testes cruciais também e estou muito satisfeito.

Passei no teste do perdão e achei que isso jamais aconteceria.

Mas reprovei em alguns, como o do emocional.

Enfim, fica a lição.

Acho que é essa minha jornada. Ajudar pessoas e ser pouco ajudado. Mas desde sempre fui meio fora da caixa mesmo, nunca precisei ser abraçado.

Tinha muito o que falar mas tenho que ir dormir. Estou aliviado.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Um bom dia

Hoje foi um dia e tanto. Um dia bom que você não espera. A proposito, eu acho que parei de esperar as coisas. Isso cansa. Estou tentando viver mais intensamente o momento, ao invés de ficar esperando um bom momento todo santo dia.

Pois é. Pensei que hoje seria mais um dia comum. Bem, não aconteceu nada DEMAAAAIS mas foi algo interessante. Primeiramente eu fui em um lançamento de um livro. De um desses caras que você só vê em altas cupulas de empresarios. Eu, meu pai e um amigo nosso.

Sobre esse amigo, ele se chama Carlos. É por conta dele que eu quero fazer engenharia de produção. Eu acho ele um cara incrivel. Mas nós ficamos sem nos falar por muito tempo, por conta de umas tretas do meu pai e ele. Senti muita falta dele e hoje me senti muito grato por ter passado um dia com ele. Tem gente que entra na nossa vida e é muito chato viver sem ela. O Carlos é uma delas.

Então nós fomos ver o tal do Falconi. Um consultor que ajuda as empresas a aumentar a produtividade, etc e tal. Esse cara é extremamente dificil de se encontrar e nós tivemos a honra de ve-lo hoje no lançamento do livro dele (que não foi ele que escreveu). O carlos até tremia ao falar com ele. Mas eu não... sei la... ele não é Deus. Acho que nem na frente de Deus eu ia tremer. Talvez na frente de J.K Rowling, aquela diva.

Então voltamos para casa, sorrimos, conversamos, brincamos. Parecia novamente os velhos tempos.

Eu não tenho essa de me apegar a nostalgias, mas hoje me senti feliz.

Fomos para casa e comemos pizza e assim acabou nosso dia.

Estou cansado, mas satisfeito.

Enquanto eu e meu pai estavamos sentados conversando, enquanto o Carlos batia foto com o Falconi. Eu falava para o meu pai:

"Ta vendo aquele grupo de empresarios? Nos vamos estar lá um dia"

E meu pai concordou. Porque de fato é isso que vai acontecer.

E meu pai me disse:

"Ta vendo esses livros? Você vai vender o seu aqui um dia"

É cara... tem coisa que é inevitavel. A gente se limita demais, acha que nunca vai viajar, nunca vai ser importante. Cara... isso é tudo coisa da nossa cabeça. Se quisermos, um dia chegaremos lá. É só não morrer 'antes disso '-'

O shop em que aconteceu o lançamento era muito granfino. Quando eu chego nesses lugares eu não me sinto mais diferente ou fora da caixa. Nem ligo. Sei que as pessoas nos olhavam muito pois estavamos vestidos de maneira mais simples. Mas e ai? Foda se mermão, sou do grajau com muito orgulho. Meus pais sao nordestino e eu não nego uma buchada, rapá. Vai olhar torto pra tua alma que é corrompida e triste, filho da puta u.u

Foda se. Meu pai me ensinou a ter orgulho e dignidade. Engraçado era eu e meu pai perto da escada rolante. Enquanto os granfinos passavam e ficavam nos olhando como animais que escaparam do zoologico, a gente ficava rindo da cara deles. Ai meu pai falava:

"Ta vendo essa dondoca ai? Ela chora de noite"

sim, é cruel, mas a gente riu demais. Meu pai é foda.

E então fomos embora de la.

Nunca vou fingir algo que não sou. Se um dia eu tiver que frequentar mais desses ambientes, assim o farei, mas nunca tirarei meu sorriso do rosto para fingir o que não sou. Viva à bagunça, viva a pobraiada. Esse povo sim sabe ser feliz!

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Serio?

Que dificil lidar comigo, né? Se não bastasse ser dificil lidar consigo mesma.
Eu consigo enxergar além do obvio e hoje enxerguei coisas que não queria enxergar.
Não vai mudar nada, ainda te amo, só que é como se eu tivesse correndo em um labirinto e de repente achasse um caminho novo. Então ficasse extremamente feliz por isso e corresse ainda mais rapido, até perceber que esse caminho novo é só um antigo, que eu ja tinha corrido, mas que tinha me esquecido.

Basicamente eu sei pelo que a gente vai passar, já passei por isso. E sei até onde a gente vai chegar, ja cheguei nisso. Mas agora eu to com novas habilidades. Eu posso achar o final desse labirinto de uma forma melhor, não quero mais ficar aprendendo e reaprendendo mil vezes. Causando sofrimento em mim e nos outros.

Você brinca. Eu sei. Mas eu acredito que em toda brincadeira há um fundo de verdade.
Não, eu não sou gay, ja testei. Se eu já dei o cu? Não, mas não pretendo saber se gosto. E é preciso gostar de dar o cu para ser gay? Acho que não. Isso é um prazer natural do ser humano, o anus tem sensibilidade. Quem nunca fez aquele cocozinho gostosinho?

Acho que ser gay é simplesmente ir contra a maré da vida. Gostar de outro sexo, bugar o sistema. Não tem como a pessoa ser gay e não gostar do outro sexo. Sei la, não sou, não entendo, não opto.

A questão é que devo confessar algo. Que talvez você tenha identificado e por isso tenha pensado que eu seja gay. Deixamos claro aqui que gay é quem gosta do outro sexo. PONTO. E eu não gosto. Acho homem um nojo.

Um hetero falaria: Acho homem uma porra
Um gay falaria: Acho um homem um nojo UI loka!

A real é que eu acho que sou feminino por dentro. Toda essa bobagem, essa fragilidade, essa sensibilidade, essa veia artistica, sei la... Já conversei outro dia com a Luiza sobre isso. Foi uma conversa dura porque eu pensei por um instante ser transgenero. Basicamente, não necessariamente, o trangenero tem que gostar do mesmo sexo. É só tipo um homem num corpo de uma mulher e vice e versa. Não tem nada a ver com sexualidade e sim com genero.

Eu nunca fui como os outros caras. Eu sempre fui mais sensivel. Mas nunca tive trejeitos femininos e não tinha nada a ver com minha criação ou por trauma, sempre fui homem. Só que não como todos. Nunca gostei de brincar de boneca também ou de me maquiar ou de me vestir como mulher. Na conversa com a Luiza, isso se tornou um fator crucial para tirar a evidencia de que eu seja trangenero. Chegamos ao ponto em que definimos que eu seja um homem mais sensivel e até que em vidas passadas eu tenha sido uma mulher e tenha arrastado algumas coisas para essa.

Olha... eu adoro que você saiba mais sobre mim, mas... não se agarra aos meus defeitos, ta? Eles tão lá e eu também to tentando ignorar os seus. Mas se voce pegar um defeito e mesmo brincando fique jogando na minha cara, eu vou pegar 531 seus e jogar na sua também e ai... vualá.

Meu emocional é mais forte pra receber essas brincadeiras. Vi hoje que o seu não é.

Que você tem coisa escondida ai que se eu acessar, as lagrimas sairiam sem você perceber. E de fato acho que a vida me trouxe para você, para isso. Talvez seu potencial seja imenso e você precisa enfrentar traumas que sozinha voc~e simplesmente surtaria.

Então talvez a gente tenha que maneirar nas brincadeiras. Sempre com muito carinho, porque se elas tiverem um tom de malicia... ai azedou.

Mas a gente consegue. Não é nada que se diga noooossaaa socorrooo.

E não, eu não sou gay hahaha

Sou fresco, chato, sensivel bla bla bla. Mas não gosto da outra fruta. Gosto do seu bumbum :) Te amo, meu arco iris.

domingo, 15 de outubro de 2017

Antes de dormir

A vontade que eu te tenho é de enfiar um monte de chinelada nela! Deixar esse bumbum gostoso igual meus boletins da escola. Vermelhinho! AAAAA que raiva!

A sorte é que eu não prometi não surtar, eu prometi me esforçar e é isso que estou fazendo. Infelizmente na hora da raiva, o coração acelera, a barriga arde e o hadouken é inevitavel. EU juro que se eu soubesse fazer uma Genki Dama, ela tava mortinha da Silva nesse exato momento.

Mas alem disso eu paro pra refletir. Sabe o outro lado da moeda? Consigo ver. Ela é determinada. Admirável isso. Então ao invés de pensar que ela é uma arrombada do caralho, eu gosto de pensar que ela é determinada. E acho que to te xingando menos. Sabe essas treta que dá de vez em quando?(sempre), então, toda vez que eu volto delas, eu sinto ainda mais carinho por ela. Achei isso interessante, parece que meu amor por ela cresce a cada vez que a gente briga.

Vou admitir aqui que eu estou sendo a mulherzinha da historia. To parecendo com uma ex namorada minha. Era 1 hora de love e 10 minutos de loucura pra gente ir dormir brigado. E sabe... pensando bem.. ela não tava totalmente errada. Ela cobrava que eu fosse só dela, mas eu era de minhas amigas também e isso era super normal pra mim. Sempre fui muito respeitoso com amiga e nunca vi motivos para ciumes. Até com os namorados dela eu sou brother mermo! Eles sabem do envolvimento carinhoso e profundo que tenho com elas. (apesar de que tão tudo solteironas, mas ainda tem pinto pra mim). Então eu entendo a Aline... entendo mesmo... como é a vida né? Errada ou não ela só pedia isso pra mim, pra eu deixar de falar com minhas amigas, mas eu acho isso um ato terrivel. Odeio gente que para de falar com amigos por causa de namoro.

E o que eu peço para Ela é só que ela me mande uma foto enquanto a gente não se encontra. Como se eu tivesse com muita fome e não pudesse esperar a feijoada de sabado, por isso estou pedindo o couve na frente. Mas ela não pode abrir mão disso e eu entendo. Faz parte dela, embora eu ache que ela é muito radical em relação a isso e deva suavizar mais. Parte da minha insistência é por isso. Mas veja, pensando pelo lado bom, eu sei que se um dia eu tiver em coma e os aparelhos estiverem na responsabilidade dela, ela não desligaria, se ela determinasse que deveria manter, eu sei que ela manteria... mesmo que seja uma otima oportunidade para ela me matar e se vingar das peripercias que eu aprontei com ela. Esse é o lado bom dela.

E tá tão perto, sabe? O foda é que quanto mais perto, mais eu tenho chances de surtar. Sou bem dessas. Sabe a brincadeira do ovo e da colher? Eu posso andar quilometros com a porra do ovo e não deixo cair. Mas espera só eu ficar apenas 2 metros da linha de chegada...

Mas to feliz... MUITO.

A gente fez as pazes...

Ela é importante pra mim.

Hoje tive uma conversa com Deus e falei pra ele que ela as vezes da razão as coisas que eu faço e que não deveria ser assim, ele deveria estar em primeiro lugar. Porque se por algum acaso ele me deixasse em segundo lugar, eu me sentiria super mal. Mas né, ele é Deus.

Hoje ela me mostrou que a coisa que eu mais criticava, um Deus personal, é também algo que existe em mim. Eu interpretei Deus e falei por ele. Acho que vou ficar mais em silencio e tentar ouvir a mensagem dele de uma forma menos egocentrica. Tentar interferir menos com meus pensamentos. Viu? Ela me ajuda demais. Espero também estar ajudando essa teimosa lazarenta que me faz tanta raiva. E também que me faz me sentir tão bem.

Então é isso.

Novamente estou aqui para ser grato.

Grato por uma nova chance de poder ser e fazer ela feliz.

Depois que a gente se conhecer, pode ser que as coisas melhorem. Que eu pare de agir como uma garotinha e seja mais homem. Que eu seja curado dessas atitudes retardadas.

Vlw Deus, meu amigo, por me permitir viver essa experiencia.


Portanto eu declaro que essa taverna esta aberta novamente.

Bebida liberada, por conta da casa. o/

Até novos ventos.



















Inevitável

Eu prometi nunca mais voltar nessa bagaça, mas coitado do blog... acho que o infeliz nunca comeu tão bem quanto nesse ultimo mês. Esse ano inteiro ele passou fome. Não de uma maneira ruim, porque, por exemplo, 2015 eu só alimentei ele com desgraça. Esse ano pelo menos foram poucas coisas, mas ainda sim, boas.

Pois é, acho que a primeira coisa que eu verifico é que eu não tenho palavra. Eu tento, eu juro. No entanto, eu não consigo manter o que digo. Isso é varias coisas. É vergonhoso, é duvidoso, é perigoso, é foda.

Penso eu. Será que isso é falha no caráter?

A real é que desde pequeno eu nunca consegui ser alguém que respeitasse as regras, seja la quais fosse. Na escola eu não conseguia fazer o dever de casa. Em casa não conseguia amar as pessoas como se não houvesse amanha. Não respeitava as regras do meu próprio corpo, muito menos da minha mente.

Comecei a perceber que não era normal lá para meus 15 anos.

Meu apelido no curso de Design Gráfico era cheiroso. Isso mesmo. Eu fedia. Porque eu não respeitava as regras de higiene e a obesidade acarretava a situação. Eu não tomava banho todo dia e isso aparentemente era nojento. Não para mim. Eu não passava desodorante. Na epoca tinha um tal de Roll-on, o que deixou minhas axilas escuras e eu morria de vergonha. Uma vez passei tanto com vergonha dos apelidos que criou uma ferida e ai essa ferida fedia ainda mais.

Lembro da terceira serie do ensino fundamental. Eu gostava de correr na hora do intervalo. Como eu odiava a escola, correr era minha maior alegria naquele muquifo. Era uma escola particular aqui perto de casa e eu até que me sentia feliz e acolhido, tirando os problemas que ja deixei claro. Não eram disciplinares em relação a bagunçar em sala de aula, mas eu não seguia as regras e minhas notas eram uns horrores. Resumindo, eu corria no intervalo. E ai eu transpirava. Até então a professora só brigava pra eu não correr, mas cara, ela queria tirar minha alegria. Tinha coisas que eram inevitaveis e ela não podia me trancar na sala de aula.

Um dia eu corri demais, porem, era ensaio para a quadrinha e adivinha: As meninas estavam com nojo de dançar comigo. Só uma aceitou e era a mais quetinha da sala. A professora disse que ia dar um presente pra ela... Eu não chorei. Coitada da menina.

Anos depois, ainda no ensino fundamental eu fui fazer educação física e eu estava fedendo. Então um rapaz ficou caçoando de mim e eu larguei a aula no meio e fui para o banheiro me lavar.

É cara... foi díficil. Não é facil ser diferente nesse mundo que exige um padrão.

Mais tarde eu descobri (bem tarde) que eu poderia seguir essas regras de boa (e até tinha pre disposição para tal) e poderia ser diferentão no meu mundo que ninguem precisaria conhecer.

Porem eu tinha um problema com narcisismo absurdo. Eu me achava um genio e queria que todo mundo me aclamasse. Deprimente, eu sei, mas consegui resolver isso esse ano de certa forma. E com essa ultima experiencia traumatica, consegui me libertar dessa necessidade infernal. Acho que ja faz alguns tempo que eu parei de usar o facebook pra exibir meus pensamentos. Sei que eles são só meus e quem sabe um dia saia um livro, mas até lá, só meus.

Estou fazendo esse texto apenas por dois motivos: Esclarecimento e descarrego.

Criei outro blog, com um codinome, com um novo email. Estou postando meus pensamentos la e me sentindo feliz, mas não tem muita empolgação, faço mais porque não tem jeito mesmo, tinha dito que iria abandonar esse. Ainda vou mante - lo. E quem sabe continuarei esse. Não posso destrui-lo por culpa minha ou de alguem.

Tive que falar sobre a epoca que eu tinha problemas com mal cheiro, para explicar o quão foda - se eu sou para regras. E infelizmente esse foda - se bateu de frente com os sentimentos e motivos de uma pessoa. Minhas hipoteses são duas:

- Ou ela não esta pronta para isso e eu atropelei ela com um caminhão.

- Ou ela realmente não quer estar pronta para isso e eu atropelei ela com um caminhão.

Fico pensando se eu sou tão impossivel de se relacionar assim. Será essa a mensagem de Deus?

Fico pensando se ela é uma prova que eu não estou pronto para ninguem. mas fico tão triste por ela ter se machucado nesse processo... que terrivel. É quase como Judas. Ele tinha que ter feito aquilo com Jesus. Mas ele não tinha escolha?

Só sei que muita coisa mudou.

Acho que ela não tem mais carinho por mim e não a culpo.

Quando a minha raiva passa eu penso nela com carinho ainda. Mas ai eu tomo algumas pilulas de "vai toma no cu' e esqueço ela um pouco. Mas é um sedativo barato. Logo mais estou pensando nela com muito carinho e amor. Mas do que adianta? É como se eu tivesse quebrado um jarro muito caro e não tem como comprar outro ou colar caco por caco.

No final das contas eu fiz com ela o que eu tive tanto medo dela fazer comigo. Que merda. O universo é impiedoso. As coisas vão acontecer você querendo ou não.

Mas tudo é aprendizado. E eu tiro meu aprendizado disso.

O foda é que agora não tenho mais meu arco iris e se tenho, ele ta cheio de nuvens trovejantes querendo me acertar um raio no meio da fuça. Sei que mereço, mas não estou arrependido, tive meu direito no ato.

Apenas fiz como um espelho. Se ela não pode abrir mão do sentimento ou motivos dela, também não pude. Não que isso esteja certo, mas eu fui birrento. Só precisava esperar algum tempo para enfim acontecer nosso encontro, mas não deu. Eu fui ansioso. E pagarei por isso sozinho até o fim da minha vida. Porque agora que eu machuquei ela, eu não sei se quero mais pessoas perto de mim.

Os amigos velhos beleza, eles ja sabem quem eu sou. Mas novas pessoas? nem fodendo... tenho pena agora cara, deve ser horrivel se relacionar comigo.

E no final.. o monstro era eu. Deus sempre soube, sempre me disse.

Então eu queria pedir desculpas para ela, por ela ter sido o Judas ou o Jesus que provou que eu sou um lixo e mereço a solidão.

Estou orando para que a vida recompense ela, porque sei que não foi facil para ela também. Estou orando para que apareça um cara equilibrado e que ajude ela a ser menos solitaria. Eu tentei, eu juro, mas eu sou impetuoso, ansioso e atropelei ela.

Espero que quando aparecer um cara firmeza, ela tenha aprendido também a abrir um pouco mão do que ela sente. Dos medos, dos traumas, das exatidões do ser. Ela tem que entender que tudo o que ela é, que ela cobra, que ela tem medo, é como uma moeda de dois lados. O outro também terá direito do mesmo. Se ela não observar isso, será sempre essa pessoa que embora incrivel, também é dura teimosa. Portanto, quando aparecer a pessoa certa para ela, que seja saudavel.

No meu caso, não sei se esse monstro tem cura. Serio mesmo...

Hoje falei com ela. Na minha ingenuidade retardada eu achei que se eu explicasse ficaria tudo bem. Na verdade recebi um ataque verbal e senti o ódio de perto. Antigamente, nessas horas eu sabia ser cruel, eu sabia virar o jogo, sabia ser o vencedor. Mas e agora que eu abri mão disso?  Eu só queria a situação resolvida, mas o que eu plantei, eu colhi e eis o resultado. O foda é a dualidade na mente, ao mesmo tempo que me sinto culpado por ter estragado tudo, também mantenho a firmeza da da minha atitude que não foi atoa.

Então, por fim,  vou me relacionar com ele e ficar sozinho. Não vou machucar mais ninguem. É inevitavel.


sábado, 14 de outubro de 2017

Fim

Sinto a falta dela. 
Eu gostaria de dizer: "que se dane" , mas não consigo. 

A merda é que não adianta ficar sentindo falta, já era. 

Nós não quisemos abrir mão dos nossos motivos e o resultado é esse. Algo que poderia ser lindo e agora jás na merda. 

Vou sentir saudades dela. Das noites de conversas, das risadas, das confissões, tudo. Ela me fazia muito bem. O que não fazia era essas definições que ela criava. Mas não posso julga la. 

Com o passar da vida eu comecei a observar que eu perderia muita coisa boa por medo. Logicamente me safei de muita coisa também, mas o produto da proteção foi a falta de vivência. 

E tem uma grande diferença entre viver e se foder. 
Tem gente que se fodeu a vida inteira e isso não significa que ela viveu a vida. Mas isso é extremamente relativo, se ela acha que viveu, quem sou eu pra dizer o contrário. Mas acho que viver a vida é ter experiências incríveis, e conhecer pessoas incríveis.

 Veja só. Hoje fui no vila lobos com a minha amiga bryda. Não que a bryda seja apenas um objeto que eu uso quando tô na bad, mas eu queria ter ido no vila lobos com ELA e porque não fui? A resposta é bem óbvia. O medo.

Lá no vila eu fiz meditação com a bryda, foi incrível. E depois aleatoriamente fomos em um encontro literário de um autor famoso, que escreve livros para crianças. Tipo, eu tinha que estar lá para conhecê-lo. Se eu me apegasse ao medo, jamais teria ido. Então eu peguei o microfone e fiz algumas perguntas que gerou algo fantástico. Porquê? Venci o medo de falar em público há anos. O medo de incomodar ou falar bobagem. Foda se, eu venci. E o meu presente foi um autógrafo e o e-mail dele para eu enviar meus textos. Tô muito feliz. Mas porque? Venci o medo.

E aí eu fico pensando cara. Eu nem tinha roupa pra ir hoje, nem tinha dinheiro. Me virei nos trinta. Como minha amiga Luiza diz "quem quer, vai onde quer"

Ou seja. 

Cara não adianta palavras se atitude não condiz com elas. Se ela quisesse me ver mesmo ela arranjava um jeito. Não é possível que o medo seja mais forte ou qualquer outro motivo do caralho. 

Estou bem triste. 

Não porque estou com saudade. Mas porque o medo venceu mais uma vez e agora não tem volta. Eu não quero uma pessoa em minha vida que no momento crucial os motivos dela sejam mais importantes que a minha necessidade. 

E por medo disso eu fui embora. 

Foi muito bom tudo o que aconteceu. Estou feliz por tudo que aprendi e o fim chegou. 

Também chegou o fim desse blog. 
Estou fechando ele por tempo indeterminado. Junto a minha página e tudo que eu tenho na internet. Acho que agora começa uma nova fase em minha vida. 

Hoje eu encontrei uma pessoa no trem e ela ficou muito feliz em me ver. Disse que qualquer dia ia me ver aqui em casa. Sabe? Isso alivia o coração, alguém que tá cansado do trabalho ir na sua casa do pra te ver… que lindo. E aí você pensa na pessoa q seu coração estava apaixonado, que não fazia um único esforço pra ir te ver. Mas a vida é assim. Bola pra frente. Estou feliz com o meu emocional. 

Me dói ter que fechar o blog, mas acho que preciso disso. Me distanciar da internet. Ler mais, estudar mais e curar o meu EU. Para que um dia eu ache alguém que se esforce por mim e eu não estrague tudo. 

Foi muito bom passar esses anos com vocês, vagalumes, moscas, aranhas, ornitorrincos e toda sorte que habitou esse lugar inóspito da internet. 

Fui o/

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

A morte é certa - Coletor de sonhos.

Ele gostava especialmente dos sonhos das crianças.
Ficava meio de longe observando o quanto elas eram pouco originais, mas ainda sim, encantadoras. Deixava que elas sonhassem livremente, sem interferência, para então coletar aquele lindo sonho.
Mas ele não era tão cruel ao roubar o sonho daquela criança. Ele sempre deixava um pouquinho para ela. Sempre.

Elas sonhavam com coisas básicas. Mundos, amigos imaginários, doces, promessas, desejos... é até difícil de descrever. Mas de fato era pouco original, elas só reproduziam o que viam e interpretavam com um pingo de esperança.

A lei era clara:

"Não interfira nos sonhos das crianças"

Mas tinha caras que eram filhos da puta, eles adoravam fazer isso e depois de sugar toda a ingenuidade delas, eles transformavam os seus lindos sonhos em pesadelos. Só por esporte mesmo. para depois no fim do dia, se encontrarem em um bar e contarem o quão original são os pesadelos que eles criaram. Arrombados do caralho mesmo...

Crianças que tinham o minimo de condições de vida conseguiam sonhar com coisas boas. Então pela lógica, era interessante para eles garantir que a realidade delas fosse boas. Sim, tem muitos que trabalham assim, os famosos "anjos" da guarda. Mas sabe a ostra que engole um grão de areia e sofre igual uma condenada para então gerar aquela perola? Estou falando de ostras legitimas, do mar, não aquelas criadas em cativeiro onde existe todo um processo para criar e colher a perola.

Existem crianças que mesmo em um ambiente extremamente nocivo, elas fabricam um sonho de sabor tão doce... que é quase impossivel descrever as sensações que os seres tem ao degustar aquele pequeno sonho.

Ah, acho que você não sabe ainda, desculpa. Seres humanos são como ostras. Existem fabricações em massa de sonhos e esses são vendidos para os mais diversos seres de outras dimensões.
Como eu disse, existem seres humanos que fabricam sonhos raríssimos e que possuem um gigantesco valor no plano espiritual e até em outros planos mais diversificados.

- Pois é, sabe aquele cara que eu falei no começo? Ele achou. E isso transformara a vida da criança em questão e dele proprio. Sem mais delogas, descreverei o que aconteceu com Ana Beatriz e Algróz, o coletor de sonhos.

- Ah sim, prazer, eu sou a morte, você deve me conhecer de outras historias.
E porque estou te contando essa historia? Porque não tenho mais porra nenhuma pra fazer. A humanidade acabara de morrer há 20 minutos. 

-Sim, o seu apocalipse aconteceu e o inferno ta com uma fila de anos luz, de tanta alma que foi pra la. Já o céu nem tanto, está parecendo a minha geladeira nesse exato momento, vazia.

- Oque? Uma morte tem geladeira? Claro que sim. Mas explico isso uma proxima vez, vamos nessa.

(Em construção)


Cronicas sentimentais part3- Transformações (texto sem correção)

Part1 - http://incertezaincerta.blogspot.com.br/2017/10/cronicas-sentimentais-part-1-raiva-e-o.html
Part2 - http://incertezaincerta.blogspot.com.br/2017/10/cronicas-sentimentais-part2-o-bosque.html


O medo acordou. A fogueira já havia apagado. Ele olhou para os lados e quando percebeu que seu escudo estava ha alguns centimetros de distancia, rapidamente trouxe-o para perto de si. Quando ele se certificou de que estava seguro, verificou se os dois seres ainda estavam ali.

"Raiva... e... o perdão...certo?" Pensou o medo. "preciso fugir daqui..."

Então ele percebeu que a raiva estava deitada proxima a fogueira, mas ela não era mais como antes. Agora ela parecia uma mulher que dormia serenamente. Seus cabelos e seus vestidos não mais pegavam fogo. Agora eram de uma ceda vermelha e macia.

Porem, quando o medo olhou para o perdão, viu algo aterrorizante.

Viu um homem com diversos cortes no rosto, como se ele tivesse passado a noite toda se cortando com as unhas. Suas vestes azuis e verdes claro estavam coberta de sangue. O perdão agonizava encostado em uma arvore.

O medo pensou em fugir... mas teve compaixão do homem. Nesse momento a raiva acordou e viu a mesma cena. Ela imediatamente se levantou e correu até o perdão.

- Nossa... o que aconteceu? Porque você se fez isso? A raiva limpava suas feridas com seu proprio vestido. Um fogo azul começou a arder e levemente curou todas por onde ela passava. - Perdão... porque você fez isso?

- Meu nome não é mais esse... Agora eu me chamo culpa.

- Eu não entendo... disse a raiva, limpando as feridas enquanto chorava.

- E seu nome também mudou... posso ver no seu rosto. Você agora é a compaixão. Cuide do medo... ele nos transformou e minha hora é chegada. Foi culpa minha a gente ter se perdido.

- Não! Não! Perdão, não diga isso... você não é Culpa... não é... Gritou a compaixão enquanto chorava.

- Eu sou culpado por muitas pessoas se abdicarem do orgulho e continuarem sofrendo. É tudo culpa minha, eu pensei que estava fazendo oque era certo. Agora devo partir e deixar esse mundo viver em paz. Tudo culpa minha...

A compaixão olhou para o medo e começou a arder em chamas laranjas flamejantes novamente.

- Tudo culpa sua! TUDO CULPA SUA! Disse gritando e sacando sua espada.

Então a culpa deu seu ultimo suspiro e a raiva a absorveu, como se ela fosse uma fumaça.

O medo então levantou seu escudo, ainda tremendo e defendeu o primeiro golpe da raiva. O escudo era de uma madeira velha e um revestimento nas laterais de ferro puro.

Ela desferia diversos golpes e as faíscas se dissipavam para todos os lados.

O medo queria correr, mas ele não conseguia pensar mais em nada, apenas em se defender.

- COVARDE! VOCE SEMPRE SERÁ´ESSA GRANDE MERDA! NUNCA PASSARÁ DISSO! Gritava a raiva ardendo em chamas. Mas ao mesmo tempo ela chorava lagrimas azuis. - Isso tudo deve ser culpa minha... tudo culpa minha... Se eu te matar, essa dor vai passar...

O medo tropeçou e caiu no chão. Então a raiva chutou seu escudo para longe e levantou a espada para mata - lo com um unico golpe.

- Eu entendo... Disse o medo.

A raiva ainda com a espada levantada parou para ouvir o que ele tinha a dizer.

- Eu te entendo... falou o medo, novamente. - Eu tinha muita coisa para fazer nessa vida, mas eu tive medo. Eu sofri muito nessa vida e eu aprendi apenas a me esconder. Um dia o amor apareceu em minha vida e eu me escondi. Eu lembro...

A raiva abaixou a espada e prestou atenção, enquanto lagrimas escorriam de seu rosto.

- EU ja amei alguem, mas eu tive medo de me mostrar. Eu temi que ela fosse me rejeitar. Então o tempo passou e essa pessoa se casou com outra pessoa. Desesperado, quando vi que perdi meu amor, eu resolvi me declarar, mas ja era tarde... Eu sei o que é perder um grande amor por medo. Entende?

Então a raiva parou de pegar fogo e começou a queimar um fogo azul marinho novamente, mas esse fogo era um tanto esverdeado também.

- Eu amava ele... ele era completamente diferente de mim, mas seu jeito calmo de resolver tudo... eu queria ter aprendido tanto com ele, queria viver uma vida ao lado dele... o perdão se foi... graças a você...

- Me desculpa... eu passei por uma cidade e percebi que as pessoas estavam fazendo coisas horriveis por conta do medo. Eu termino fazendo isso... Mas eu quero mudar... não quero ser mais um coitado que perdeu um grande amor por culpa dos meus medos. Não quero mais perder nada porque eu não consigo ser mais forte que esse sentimento ridiculo...

- Só tem um jeito... Disse a compaixão levantando-e e pegando sua espada.

- Qual? Perguntou o medo.

- Lute comigo. sugeriu a compaixão.

O medo deu um passo para trás

- Jamais!

- Você não tem escolha...

- Por favor, não me faça fazer isso... eu tenho medo...

- CHEGA! Disse o a compaixão e enquanto o fogo azul esverdeado desaparecia e se tornava laranja flamejante. Ela disse - Eu te perdoo medo... eu te perdoo...

Então ela correu novamente para cima do Medo e tentou acerta - lo com a espada.

Porem, ele teve medo de morrer e desviou do golpe fatal. Então a raiva tropeçou e caiu por cima da propria espada.

O medo correu até ela.

- Porque? Porque? Ele chorava intensamente.

- Cumpra a missão do perdão... ele estava procurando por você, mas acho que ele precisava achar outros também. Volte a cidade e ensine as pessoas a ter compaixão e perdão... Não tenha... medo.

Então a raiva deu seu ultimo suspiro e se tornou uma fumaça que entrou nas narinas do Medo.

A armadura do medo começou a brilhar, então de um prata fosco, ela se tornou vermelha como fogo.

Ele pegou seu escudo que começou a arder em chamas e a espada da raiva. Então, partiu em direção a cidade. Agora seu nome tinha mudado. agora ele se chamava Coragem.

Reescrevendo post - part1

Decidi reescrever o primeiro post que fiz aqui na pagina em 2013. Lembro um pouco do Jefferson que fez esse post. Era um cara COM MUITA duvida na vida. Nóooossinhora... Eu não sabia que caralha eu ia fazer da vida. Na verdade eu tava fazendo meu curso de tecnico em segurança do trabalho e terminando a escola. Então eu tinha mais ou menos um direcionamento, porem, meses depois eu não tinha a menor ideia do que ia acontecer comigo e sofria muito por isso. Não sabia que minha mae teria cancer, não sabia que eu conseguiria emagrecer, que eu aprenderia tanta coisa e ganharia outras mais. Então acho que se eu ja tava fodido naquela epoca, mas agora estou bem. Pode ser que no Jefferson de 5 anos no futuro, ele esteja melhor ainda ouuuu fodido. Mas acredito que melhor. Pois bem, vamos la. Minhas considerações estarão de outra cor.

Hoje eu acordei com vontade de escrever. Varias coisas interferem na hora de colocar ideias no papel, como: (hoje em dia o que interfere é apenas preguiça mesmo, porque até a frustração faz eu escrever ou desenhar) 

1 - Ideias completamente embaralhadas (realmente, era uma confusão da porra)

2 - Falta de organização (Sim cara, até hoje sou, mas naquela epoca era hardcore a coisa)

3 - Ensino médio mequetrefe (Foi uma meda minha epoca de escola, mas hoje em dia não culpo propriamente A escola pelo meu declinio no portugues. Até hoje ignoro os acentos, embora eu saiba usa-los_)

4 - Dificuldade de aprendizagem (Depois de muito trabalho duro, provei que eu posso aprender tudo que preciso._)

5 - Memória de um peixe dourado
(Até hoje é uma merda, mas menos merda. Acho que aprendi a lidar com essa dificuldade. Hoje anoto tudo que sei q vou esquecer e as coisas que realmente precisam de memoria, eu tenho mais espaço para guardar. _)

6 - Ansiedade (Algo meio resolvido sqn mas 2% sim_)

Diante desses problemas eu ainda tento me virar. Acho que o que mais interfere nisso tudo pode ser a ansiedade. Ela faz com que eu tenha necessidade de fazer tudo rápido e apressado, as ideias vão saindo sem qualquer controle e no final eu tenho um monte de palavras desconexas no meio de uma folha em branco. E a disposição para arrumar tudo depois? Acho que devo colocar mais um item na lista

6 - Ansiedade
6.1 - Disposição (Com o passar dos anos eu obtive muita organização mental. É algo natural se sua flecha interna esta apontada para o sucesso. Mas tem que trabalhar duro em cima disso._)

Acho que faz dois dias que eu conheci um cara que a gente só vê na TV. Com um pensamento extremamente organizado e de uso de palavras de alto escalão para expressa-los. Eu que tanto me orgulhava dos meus pensamentos me senti uma ameba perto dele... Eu que tanto ajudava amigos e era chamado de inteligente, de repente diante daquela genialidade e organização eu me vi sendo extremamente pessimista, com baixo auto estima e infantil.
(HAHAHAHA o cara do qual estou falando é o Lincoln. Veja só, hoje ele tem uma filhinha. Acho natural eu ter me frustrado. Porque eu me achava o inteligentaço. Mas veja, Lincoln, caso leia isso algum dia. Estou chegando perto de você cara :D minha inteligencia evoluiu, meu espirito também. Falta o corpo (o emocional) me aguarda que a gente vai conversar de igual para igual ainda._)











(Hahahahahahahahahaah eu adorava desenhar no paint. Não tinha mesa digitalizadora ainda. mas isso seria resolvido em breve)


Sabe de uma coisa que eu sempre me orgulhei? Sempre criei minhas próprias teorias e procurei as minhas respostas buscando a originalidade mas isso terminou sendo um erro. Não me especializei em cima da ideia de grandes pensadores, sequer os conheço bem e agora que finalmente achei alguem para compartilhar minhas ideias... Sei que nada sei nem 1% do básico.
Então entra a dificuldade de aprendizagem... mas acho que vou parar por aqui. Esse post se tornou uma queixa e moleta pessoal. Eu tenho que resolver esse problema o mais rápido possível e não ficar reclamando. Lets go
 
(Veja só, eu estava certo. querer ser original só atrasaria meu progresso, mas não foi de todo ruim. Eu obtive muita coisa por conta disso. E veja como eu comecei a parar de reclamar. Eu era muito lamentador. Foi um grande passo._)
Fim do post.

Então é isso cara.. eu ainda continuo o mesmo Jeff, mas esse aqui conseguiu ir para frente. Parabens cara. Veja só... você nem acreditava em si mesmo. Você não se tornou milionario ainda, não se casou, não tem porra nenhuma. mas tem tudo :) Voce tem tudo para conseguir ter tudo. Parabens o/

Então é isso, fim de analise do post. Isso de fato me revigorou. Veremos o que eu vou escrever daqui 5 anos. 





E se o Aladin nunca esfregasse a lampada?

Acho que desmotivei. Não é culpa de ninguém, é só minha.

As coisas em minha cabeça acontecem muito rápido e de novo repito, não é culpa de ninguem, é só minha. Por isso acho que de fato Deus estava certo.. filho da mãe... ele tava...

Ele me dizia que eu deveria ficar sozinho.

Não era nenhuma maldição, nenhuma sacanagem do destino, nada. Era só que eu era pré disposto a solidão terrena. Mas que ele sempre estaria comigo.

Porem, ainda sim, eu teria a chance de achar alguém, mas eu não faria bem para tal pessoa. No entanto, eu também teria a chance de me curar e ter algo saudavel com alguem.

Então basicamente era questão de escolha da minha parte.

Ele bem sabia que eu não ia conseguir me curar, porque a loucura me ajuda, só com ela eu consigo ir alem de camadas que poucos seres humanos conseguiram. Mas não é facil para alguem conviver com outra pessoa que enlouquece de 5 em 5 minutos. Se não é nem pra mim, imagina para alguem.

Então Ele me acalentou... mas eu fiz a merda de criar uma disney na cabeça durante anos e anos. De pensar que eu acharia felicidade em alguem. Quando na verdade a felicidade sempre esteve em mim, eu só acharia alguem para dividi - la. Mas ainda sim, estou só.

Agora sim a analogia.

Imagina um Genio preso em uma lampada por milhares de anos. Você acha mesmo que milhares de anos é igual à um dia para um genio? Porra nenhuma. Ele sabe cada santo dia que ele ficou la dentro aguardando o Aladin. Pois é, eu fiquei todo santo dia aguardando meu desejo.

E agora pensa que o genio finalmente achou o Aladin e ai ele fala:

Aladin, faça um desejo, vamos! Mas esfregue a lampada, rapido, rapido! Esfrega essa pora com vontade caralho! Eu posso te dar tudo o que você quer seu arrombadinho! Vamos!

E o aladin responde.

- "ah não... vou esfregar quando eu tiver afim. Quando eu me sentir disposto"

...

a cara do genio é bem essa:


Mano, não tem com explicar pro genio que o Aladin é um ser humano e tem lá seus medos e duvidas. Não tem. O genio demorou seculos, milenios, para finalmente viver aquilo que ele nasceu para fazer. Mas o cacete do Aladin não quer esfregar a caralhuda da lampada... PQP

O genio sabe que o Aladin um dia vai esfregar a lampada. Ele sabe. Mas não da pra esperar. Não é culpa do Genio surtar. Ele esperou mil anos por isso. Um dia a mais é uma agressão ao seu coração.

E ai o genio desmotiva. Ele ja fica: é... ok,, foda se... tanto faz...

A chama dentro dele que ardia pelo Aladin se esvai. Pode ser momentaneo. Pode ser que depois que ele ouça a voz do Aladin ele volte a se apaixonar, mas por hora, ele aceita a solidão como uma velha amiga. E então ele volta para dentro da lampada, contar seus dias novamente até que algum Aladin queira esfregar a lampada dele.

É... essa frase não pegou bem.

Cronicas sentimentais part2 - O bosque. (texto sem correção (como a maioria aqui né? -.- (hauashuash)))

A raiva e o perdão andaram por muito tempo naquele bosque.
Logo começaram a perceber que os dias se passavam e a aparencia das coisas eram sempre a mesma.
As mesmas arvores, os mesmos raios de luz entrando pelas folhas, o mesmo entardecer que deixava tudo laranja e as mesmas folhas caiam em zigue zague.

- Isso está estranho... Você sabe mesmo por onde esta indo? Perguntou a raiva já entrando em combustão.

- Acho que sim, me disseram que eu apenas tinha que seguir em frente nesse bosque e ao final de três dias, eu encontraria a cidade onde o medo esta causando problemas.

A raiva cerrou os olhos em sinal de desconfiança, mas ainda sim seguiu o perdão por mais algum tempo. Até se irritar novamente e questionar.

- Olha... acho que você ta perdido.

- Paciencia...  Respondeu o perdão com serenidade.

- Estamos rodando esse bosque tem cinco dias. E a missão não era encontrar a saida em apenas tres dias?

O perdão pareceu olhar para dentro de si e verificar que as palavras da raiva eram coerentes. Mas ainda sim achou um argumento.

- Esse bosque é encantado. Se alguem entrar aqui sem objetivo, ficará perdido para sempre. Mas nós entramos com o objetivo de sair, portanto, acho que o bosque não tem efeito sobre nós. Argumentou o perdão.

A raiva apressou o passo com truculencia e ateou fogo em uma arvore.

- Você sabia que essa arvore tinha centenas de anos? E que seres vivos dependiam dela para viver? Disse o perdão balançando a cabeça.

- Dane - se! Se nós vermos essa arvore mais uma vez, e porque estamos andando em circulos!

Assim foi. Depois de andarem apenas alguns minutos, observaram a arvore em chamas.

A raiva não disse uma unica palavra, apenas olhava o perdão com uma cara de: Eu te avisei.

- Do que adianta você estar certa? Estamos perdidos. Se caimos no encantamento do bosque, vamos morrer aqui. Respondeu o perdão apagando a arvore com agua que ele conjurava do solo.

- Seu maldito, eu vim nessa viagem com você, pensei que você sabia o que estava fazendo!

- E eu sabia, só não sabia que o bosque mudaria suas regras.

Então a raiva finalmente perdeu a paciencia, sacou sua espada de fogo e partiu para cima do perdão. Ele com muita maestria, desviava dos golpes dela, como se fosse o proprio vento.

Quanto mais a raiva errava os golpes, mais a espada ardia em chamas, até que tudo a sua volta começou a queimar. Então eles ouviram um resmungo alto.

- AI!!! AI!!!

Vinha de detrás das arvores.

- Para, raiva, deixe me ouvir. Pediu o perdão.

Mas a raiva ainda enfurecida tentava acerta - lo à todo custo.

Então ele sem muita paciencia, desviou de um golpe e consecutivamente acertou dois de seus dedos da mão direita em baixo do braço da raiva. Quando ela percebeu que isso tinha tirado sua força. Ela tentou soca-lo com a outra mão, mas ele fez o mesmo procedimento. A espada caiu no chão e ela ficou com os braços moles. Isso pareceu deixa- la mais irritada ainda. Por isso ela começou a chutar.

- Calma! Deixe me ouvir!

Então algo saiu correndo. Esse algo era invisivel, mas o fogo que o envolvia podia mostrar sua silhueta. Era um homem.

O perdão com alguns movimentos, canalizou um tanto de agua em suas mãos e jogou sobre o homem que corria entre o fogo.

A raiva pareceu perder completamente sua furia ao ver aquela situação.

- Ai... ai...

O homem caiu no chão e dele saia fumaça.

- O que temos aqui? Perguntou o perdão ao se aproximar do homem.

Era um homem velho. Embora ele tivesse ardido em chamas, não estava nem um pouco queimado ou arranhado. Vestia uma armadura prateada que lhe cobria todo o corpo e um grande escudo templario.
Enquanto estava no chão, ofegava e se lamentava.

- Como é o seu nome? Perguntou a raiva sem muita paciencia.

Mas o homem não respondia, ele parecia muito assustado. Ele só conseguia colocar o grande escudo em frente ao seu corpo e tremia.

- Vamos, diga! Esbravejou a raiva sacando sua espada do chão. Seus braços aparentemente tinham voltado ao normal.

Mas o perdão tocou na ponta da espada e fez um gestou para a raiva abaixa-la.

- O nome dele já me parece obvio... Ele é o medo.

A raiva olhou para o homem que tinha os olhos arregalados e o escudo batendo na armadura de tanto que ele tremia. Por um momento ela sentiu compaixão e dó daquele homem e seu fogo mudou de vermelho flamejante para azul marinho.

O perdão notou a mudança, mas preferiu não dizer nada.

- Pensei que ele estava na cidade.

- Pelo visto não... respondeu o perdão, reflexivo. - Vamos dar um tempo à ele. Parece que ele que estava fazendo essa confusão no bosque. Por isso não conseguimos alcançar nosso objetivo. Ele estava cegando o bosque com o medo.

- Não sabia que o medo tinha esse poder.

- Ele pode muitas coisas, minha cara... Ele transforma as pessoas. Respondeu o perdão, indicando uma poça de agua para a raiva. Quando ela olhou, viu que seu fogo havia mudado de cor.

- Estou preoocupado...

- Porque? Perguntou a raiva ainda se admirando.

- Eu também vou mudar e o resultado disso não será bom, agora você terá que nos guiar. Portanto, vamos acampar essa noite a pela manhã seguiremos viagem.

A raiva consentiu.

Naquela noite a raiva fez uma fogueira com seu fogo azul. E das labaredas que saiam dele, ela contava historias sobre os lugares que ela passou na vida. O medo foi o primeiro à pegar no sono. Logo após a raiva. Mas o perdão continuou sentado olhando a fogueira. Ele estava preocupado.